Protestos em Santa Catarina contra retrocessos na Educação

Doze cidades confirmaram atos; deputada Luciane Carminatti (PT) participará em São Miguel do Oeste e Chapecó

Milhares de estudantes, professores e servidores estão mobilizados nesta terça (13/08) para protestar contra os cortes federais no orçamento da Educação, o programa “Future-se”, que pretende terceirizar o financiamento do setor, e a reforma da Previdência, em tramitação no Senado. 

A maior mobilização deve ocorrer em Florianópolis, onde desde cedo já acontece panfletagem nas universidades públicas. A partir das 14h, os participantes devem seguir em caminhada até o Largo da Catedral, com concentração marcada para 16h. Um ato unificado, a partir das 17h, deve encerrar a terceira edição da onda de protestos que começou em maio deste ano e, no dia 15 daquele mês, alcançou 11 cidades e levou mais de 20 mil pessoas às ruas da Capital de Santa Catarina. 

No oeste, a professora e deputada Luciane Carminatti (PT) dará aula durante o Seminário em Defesa da Educação, a partir das 13h30, no campus do Instituto Federal de Santa Catarina, em São Miguel do Oeste. Às 17h, deve se unir aos manifestantes de Chapecó, em ato na Praça Coronel Bertaso. Às 18h30, fará transmissão ao vivo durante o bate-papo semanal pelo Facebook com seus seguidores.Confira aqui a lista completa dos atos nas 12 cidades do estado, publicada em tempo real pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).  

Santa Catarina sofre com cortes de mais de R$ 100 milhões

O IFSC está perdendo 23 milhões de reais. A instituição já anunciou que este corte vai forçar a interrupção de algumas atividades fundamentais, já nos próximos meses. O IFSC atende hoje mais de 50 mil estudantes em Santa Catarina em 22 câmpus. Indiretamente, com os projetos de extensão, chega a 500 mil o número de pessoas atendidas. 

O IFC sofreu um bloqueio de 19,3 milhões. Os campi agrícolas já devem ser atingidos neste semestre e, com isso, a formação profissional que atende o setor responsável por 30% do PIB de Santa Catarina, que é o agronegócio. 

Na UFSC, pelas contas da universidade, o bloqueio deve representar R$ 50 milhões. A UFSC tem cinco unidades no estado e atende mais de 43 mil alunos.

Na região Oeste, o campus da UFFS em Chapecó será atingido, com a perda de 17 milhões, a universidade terá R$ 38 milhões disponíveis e vai faltar dinheiro até para comprar livros. 

Protestos em todo o País 

Mais de 150 municípios estão com atos programados para esta terça (13) como parte da Jornada de Luta Pela Educação, convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE). Ao todo, 26 dos 27 estados já confirmaram manifestações.

deputada Luciane, no ato do dia 15 de maio, na Capital

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui